Logistica

Portos do Paraná movimentam 35,4 milhões de toneladas de cargas

Os portos de Paranaguá e Antonina movimentaram 35,4 milhões de toneladas de produtos, de janeiro a setembro de 2014. O volume se manteve estável em relação ao mesmo período de 2013. Entre os destaques, as exportações de soja, em grão e farelo, seguem registrando alta. Ao todo, o Porto de Paranaguá exportou 7,4 milhões de toneladas de soja, o que representou alta de 5% em relação ao volume exportado no mesmo período do ano passado. Foram 4,1 milhões de toneladas de farelo, uma alta de 4% no comparativo com o mesmo período de 2013. O número de contêineres destinados à exportação aumentou 10% em relação ao mesmo período do ano passado. Foram 283 mil TEUs movimentados, ante os 258,3 mil exportados até setembro, em 2013. Nos importados, os fertilizantes seguem liderando a movimentação. Foram 7,5 milhões de toneladas do produto, até setembro, o que representou alta de 5% em relação a 2013. A movimentação de carga geral também foi destaque. Até setembro, foram movimentadas 7 milhões de toneladas de produtos, 6% a mais do movimentado no mesmo período do ano passado. Agência Estadual de Notícias, 11/10/2014

Paranaguá quebra recorde de carregamento de grãos em um dia

Paranaguá lidera o ranking nacional de embarques de milho neste ano, com 1,4 milhões de toneladas O Porto de Paranaguá quebrou, no último domingo (17), o recorde histórico de exportação em um dia. Foram embarcadas 112,9 mil toneladas de grãos num intervalo de 24 horas, mesmo com paralisação de 2,5 horas no carregamento por causa de chuvas. Segundo a Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa), o recorde anterior tinha sido registrado em abril de 2003, quando 108,5 mil toneladas de grãos encheram os porões dos navios no mesmo período de tempo. A diferença, conforme a Appa, é que naquela época ocorria o empréstimo de embarques entre os terminais, facilitando a produção. O sistema atual foi modificado. Na quebra do recorde, ontem, estavam sendo carregados dois navios de milho e um de soja. O superintendente da Appa, Luiz Henrique Dividino, destaca que os terminais têm atingido índices maiores de produtividade sem impactar na cidade de Paranaguá. “Não há filas e a chegada dos caminhões é ordenada”, indica. A adoção do sistema de “fila expressa”, que dá preferência a atracação de navios com paradas em até três terminais diferentes, também é ressaltado por Dividino, que diz que 80% dos usuários já usam o modelo. De janeiro a julho, Paranaguá exportou 9,7 milhões de toneladas de produtos. O volume é 2% maior do que o registrado no ano passado. Fonte: Agronegócio Gazeta do Povo

CNT aponta principais problemas dos portos do país

Os principais problemas dos portos brasileiros são o excesso de tributos, de tarifas e de burocracia, além do elevado custo de mão de obra e de deficiências nos acessos terrestres. A avaliação é resultado da pesquisa divulgada na última quarta-feira (12/12) pela Confederação Nacional dos Transportes (CNT). Foram ouvidos 212 agentes marítimos que operam nos principais portos do país, em 15 Estados.  

Leia Mais

Safra recorde vai demandar 20 mil caminhões a mais, diz trading

O diretor de Logística da trading Noble Group, Ricardo Nascimbeni, disse nesta quarta-feira (28/11) que o crescimento da produção brasileira de grãos na temporada 2012/2013 vai demandar cerca de 20 mil caminhões a mais para escoamento da safra. Neste ano, contudo, o licenciamento de caminhões novos foi reduzido em 30% ante 2011, destacou ele durante o Fórum Safra Recorde de Grãos: Os Desafios da Logística em 2013. "O crescimento da frota e de motoristas é menor à necessidade da safra 2012/2013", informou.

Leia Mais

Entrega de fertilizantes deve chegar a 30 milhões de toneladas neste ano

A entrega de fertilizantes no Brasil para atender a demanda da safra 12/13 foi de 21,22 milhões de toneladas nos nove primeiros meses deste ano. De acordo com dados da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), o volume representa um crescimento de 3,95% em relação ao total comercializado no mesmo período do ano passado, quando as vendas de fertilizantes chegaram a 20,93 milhões de toneladas.

Leia Mais

Paraguai envia quase cinco vezes mais grãos para o Porto de Paranaguá em 2012

Em 2012, 5,2 mil vagões com soja, milho e farelo vindos do Paraguai foram descarregados no Corredor de Exportação do Porto de Paranaguá. Em comparação à quantidade liberada no ano passado, quando foram enviadas 1,2 mil composições, o escoamento deste ano é mais de quatro vezes maior. Dentro dos vagões, foram transportadas 312 mil toneladas de grãos – 390% a mais que as 63 mil toneladas enviadas em 2011.   A soja é o produto mais enviado para Paranaguá pelos paraguaios. De janeiro a setembro, foram quase 4 mil vagões carregados com mais de 234 mil toneladas do produto. No ano passado, foram apenas 394 vagões e 21 mil toneladas do grão. Os carregamentos de soja representam 75% de todos os grãos enviados pelo Paraguai em 2012.   Durante oito anos, o Porto de Paranaguá ficou sem escoar a produção paraguaia devido às dificuldades impostas aos exportadores paraguaios e políticas públicas que inviabilizavam os negócios. Desde o ano passado, porém, os embarques foram retomados. “Atualmente, encontrando um porto muito mais aberto para o diálogo, o Paraguai retomado a confiança em Paranaguá”, afirma Luiz Henrique Dividino, superintendente da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa).   Destaca-se também o aumento nos embarques de milho. Até setembro, houve a chegada de 933 vagões ao porto, com 60,5 mil toneladas do produto. Em 2011, foram apenas 174 vagões e 10 mil toneladas. Os envios de farelo de soja paraguaio, porém, diminuíram neste ano. Houve a chegada de 309 vagões – no ano passado, foram 677.   Fonte: Globo Rural

Exportações dos portos paranaenses geram U$ 13 bilhões em receita

De janeiro a setembro, os Portos de Paranaguá e Antonina registraram receita cambial de U$ 13,4 bilhões. Com uma participação de 24% desse total, a soja gerou U$ 3,3 bilhões de receita, permanecendo como a principal responsável pelo aumento na receita cambial gerada pelas exportações este ano.  

Leia Mais

FAEP sugere criação de um plano nacional de fertilizantes

Imagine mandar buscar de navio na China, na Rússia ou Marrocos um produto que você tem em grande quantidade no quintal de casa. Não faz muito sentido, não é? Mas é o que o Brasil faz há anos em relação aos fertilizantes. A Federação da Agricultura do Paraná (FAEP) enviou nesta semana um documento para o Governo Federal e para a bancada paranaense no Congresso sugerindo a criação de um plano nacional de fertilizantes.

Leia Mais

Entrega de fertilizantes e sementes está atrasada em MT

Os produtores mato-grossenses estão preocupados com a demora na entrega de fertilizantes e sementes. A situação é decorrente de greve nos portos e da logística falha e pode prejudicar o início efetivo da safra 2012/13. As primeiras chuvas estão caindo e muitos não têm insumos para começar o plantio. “A situação está crítica. Alguns produtores não têm um quilo de adubo na fazenda”, informou o coordenador da comissão de Gestão da Produção da Aprosoja, Naildo Lopes.  

Leia Mais

Entrega de fertilizantes e sementes está atrasada em MT

Os produtores mato-grossenses estão preocupados com a demora na entrega de fertilizantes e sementes. A situação é decorrente de greve nos portos e da logística falha e pode prejudicar o início efetivo da safra 2012/13. As primeiras chuvas estão caindo e muitos não têm insumos para começar o plantio. “A situação está crítica. Alguns produtores não têm um quilo de adubo na fazenda”, informou o coordenador da comissão de Gestão da Produção da Aprosoja, Naildo Lopes.

Leia Mais
  • Chinese (Traditional)EnglishFrenchGermanItalianPortugueseRussianSpanish